INTRODUÇÃO BIBLIOGRAFIA AGRADECIMENTOS
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

CACHORRO-DO-MATO
Cerdocyon thous (Linnaeus, 1766)

Nome em Inglês: Crab-eating Fox
Família: Canidae

Foto: Germano Woehl Junior
Local: BR-280, próximo à ponte sobre o rio Piraí - Guaramirim - Santa Catarina
Data: 24/05/2003


Este cachorro-do-mato foi atropelado na BR-280, próximo à ponte sobre o rio Piraí.


Ameaças
É ainda muito comum em nossa região. É onívoro (alimenta-se de vegetais e animais) e por isso não encontra muita dificuldade em achar alimento. Entretanto, os desmatamentos vêm reduzindo e fragmentando seu hábitat. As rodovias aumentam a mortalidade desses animais, que muitas vezes são atropelados quando tentam atravessar entre os remanescentes de floresta. É comum encontrar esta espécie atropelada nas proximidades da ponte sobre o rio Piraí, divisa entre Guaramirim e Joinville.

Descrição
O peso varia entre 5 a 8kg, com aproximadamente 105cm.. Possui uma linha preta nas costas que vai da nuca até a base da cauda. As patas são de cor preta e o focinho é comprido e um pouco estreito. Nesta espécie existem variações individuais de coloração, mas é basicamente cinza com tonalidades amareladas e os espécimes jovens são mais escuros.

Alimentação
Alimenta-se de quase tudo que encontra, desde vegetais até animais; gosta de comer frutos como os da embaúba, figueira, baguaçu, entre outros, e besouros, lagartas, grilos, cobras, lagartos, sapos, pererecas, rãs, caranguejos, camarão-de-água-doce, pássaros, ratos, cutias, gambás, cuíca, preá etc.

Reprodução
Atinge a maturidade sexual aos nove meses de idade. Reproduz-se durante o ano todo, concentrando nos meses da primavera (setembro a dezembro). O período de gestação é de 52 a 59 dias. A fêmea geralmente tem de 3 a 6 filhotes por parto e cada filhote pesa cerca de 120-160g, que são amamentados até o terceiro mês de vida.

Observações
Comum em regiões florestadas, mas pode freqüentar áreas campestres e cerrados. Procura como abrigo geralmente a toca de outros animais, fendas e ocos de árvores. Vive sozinho, apenas na época de reprodução é visto em dupla. Durante esta atividade, o macho marca com urina os locais por onde passa.
Ocorre em todo o Brasil, exceto nas áreas baixas da bacia amazônica. Possui hábitos noturnos, mas pode ser visto durante o dia. Pode ser observados nas margens de estradas, onde também procura restos de animais atropelados e, por isso, é  também vítima de atropelamento - os faróis dos carros ofuscam sua visão, paralisando-o. 

Vídeo: Casal de cachorro do mato

 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • instituto_hsbc
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate