INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 
 

INFORMAÇÕES:

BENEDITO-DE-TESTA-AMARELA
Melanerpes flavifrons (Vieillot, 1818)

Família: Picidae
Nome em Inglês: Yellow-fronted Woodpecker

Foto: Germano Woehl Junior
Local: entorno da RPPN Corredeiras do Rio Itajai - Itaiópolis - Santa Catarina
Data: 12/11/2011


AMEAÇAS
A destruição da mata primária priva o benedito-de testa-amarela de encontrar árvores com características adequadas para a construção de seus ninhos e dormitórios. 

DESCRIÇÃO
Tamanho aproximado: 19,5 cm. Gosta de visitar pomares. Voa alto entre a copa das árvores. Arborícola, vive no estrato médio da floresta e também pode ocupar as copas das árvores. 

ALIMENTAÇÃO
Consome insetos variados e suas larvas. Para se alimentar de insetos, o pica-pau bate no tronco perfurando a casca da árvore. Em seguida coloca a língua pegajosa e com espinhos que acaba “grudando” nos insetos, que são então engolidos. Esta espécie costuma se alimentar de frutos, o que não é muito comum entre os pica-paus. Na mata consome por exemplo os frutos da embaúba. As frutas geralmente são mais consumidas no período de inverno quando os insetos escasseiam na mata (por causa do frio).

REPRODUÇÃO
O casal faz uma cavidade na árvore, em cada período reprodutivo. Procuram árvores mortas, gostam de nidificar em palmeiras e embaúbas. A entrada do ninho corresponde ao tamanho do corpo do pica-pau para evitar a entrada de predadores. É uma espécie sociável e pode instalar seus ninhos próximo aos de outra espécie de pica-pau: o Benedito-de-testa-vermelha (Melanerpes cruentatus). A fêmea põe de 2 a 4 ovos e o macho ajuda a incubá-los também. Para o gênero Melanerpes foi descrito um período de 12 dias de incubação dos ovos. Os filhotes permanecem utilizando o ninho por até 5 semanas depois do nascimento.

OBSERVAÇÕES
Além do canto territorial e dos apelos ele  também produz música instrumental, que é um tamborilado quando ele bate o bico no tronco da árvore buscando alimento ou procurando buracos para fazer ninhos. O tamborilado serve para espantar outros machos do território e para se comunicar com a fêmea. Associa-se a outros indivíduos da mesma espécie para dormir, procurando cavidades de árvores.

REFERÊNCIAS
*Aves do Brasil: http://www.aves.brasil.nom.br
*Sick, H. 1997. Ornitologia Brasileira. Ed Nova Fronteira. Rio de Janeiro-RJ

VÍDEOS: 

FÊMEA



MACHO
 


















 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • instituto_hsbc
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate