INTRODUÇÃO
 
 
 

VER GALERIA DE FOTOS

 

AUDIO:

  1. Ouvir
 

INFORMAÇÕES:

BEIJA-FLOR-RUBI
Clytolaema rubricauda


Na RPPN Santuário Rã-bugio, Guaramirim, SC, apareceu para se alimentar do néctar das flores do embiruçu (Pseudobombax grandiflorum). Observamos que ele tomava conta de dois embiruçus próximos, não permitindo a presença de outras espécies de beija-flores e sequer a aproximação de outras aves. Às vezes tocava até insetos polinizadores, como abelhas solitárias. Se um beija-flor de outra espécie se aproximava ou outra ave, como a juriti, ele voava em perseguição. Em alguns momentos notamos que ele tolerava a presença de outro beija-flor, mas era bastante provável que se tratasse da fêmea (só pudemos observar de longe, pois pousava sempre na copa do embiruçu, que tem cerca de 10 metros de altura). Ele permanceu no entorno do embiruçu por cerca de 30 dias, enquanto durou a floração da árvore (que foi abundante em 2006).

Vocalizava o tempo todo, desde o amanhecer do dia até o pôr do sol e permanece sempre nas proximidades do embiruçu, vigiando as flores.

Permite a aproximação até 30 cm e fica agressivo com a aproximação da câmera fotográfica, situação em que exibe a cor avermelhada (rubi) embaixo do pescoço e o verde-cintilante na testa, como mostra uma das fotos da galeria. Para exibir esta cor avermelhada ele arrepia as penas do pescoço e a tonalidade varia conforme o ângulo, já que trata-se de um fenômeno de interferência luminosa devido a micro-estrutura ordenada do material (na constituição da estrutura das penas, no caso do beija-flor) conhecido como iridescência. É o mesmo fenômeno que ocorre para produzir o colorido das asas das borboletas azuis do gênero Morpho sp. dentre outros. Na física, este fenômeno ótico é conhecido como difração e é largamente utilizado na tecnologia.

No dia 14/07/2006, avistamos (fotografamos) também uma fêmea da espécie no Alto Quiriri (Altitude 947 m e coordenadas S 26o 00’ 59,2’’ W 49o 00’ 24,2’’). Estava se alimentando do néctar das flores de um ingá e de um cipó. Ela exibia a mesmo comportamento do macho: tocava qualquer outro beija-flor que se aproximava da sua fonte de alimento.

Local: RPPN Santuário Rã-bugio - Guaramirim-SC .
Coordenadas: S 26o 26’ 17,51’’; W 48o 57’ 33,04’’ - Atitude: 50 metros.
Foto: Germano Woehl Jr.
Data: 08/07/2006. 

AMEAÇAS:
A plumagem colorida e brilhante de muitas espécies de beija-flores fez com que fossem intensamente capturados nos séculos XIX e XX, para exportação de suas penas, que eram utilizadas como adornos em roupas e enfeites. Por isso, a população de várias espécies diminuiu drasticamente. Hoje o fator que mais ameaça os beija-flores, como a maioria das aves é a perda de hábitat. 

DESCRIÇÃO:

Tamanho aproximado de 12 cm, verde muito escuro, quase preto, garganta cor de rubi, fronte e peito cintilantes. A fêmea e o macho jovem tem coloração canela na parte de baixo do corpo.Habita o interior da mata, jardins arborizados e bananais. 

ALIMENTAÇÃO:
Os beija-flores são excelentes polinizadores, mais especificamente de bromélias e orquídeas. Muitas espécies de helicônias e hibiscos também são polinizados por essas aves. Além do néctar das plantas os beija-flores consomem insetos. 

REPRODUÇÃO:
O macho na época de acasalamento realiza semi-círculos em volta da fêmea abrindo e fechando as asas, causando contraste com as penas claras da cauda ao mesmo tempo em que exibe o a cor rubi brilhante da garganta. O ninho tem formato de tigela e é feito de fiapos de material macio (xaxim) e externamente enfeitado com pedaços de liquens grudados com teia de aranha. Geralmente é colocado num ramo horizontal ou forquilha de galhos. Como a maior parte das espécies de beija-flor, a fêmea põe 2 ovos brancos e é responsável pela nidificação e alimentação dos filhotes. 

REFERÊNCIAS:
 
*Sick, H. 1997. Ornitologia Brasileira. Ed. Nova Fronteira. Rio de Janeiro-RJ.

VÍDEOS:
 





 
  • fepema
  • weg
  • frbl
  • johnsonejohnson
  • bvs&a
  • governo_sc
  • avina
  • instituto_hsbc
  • portal_social
  • celesc
  • prefeitura_jaragua
  • fujama
  • Doacao Donate